O que fazer no inverno no Rio Grande do Sul

Tu já ouviu falar da estética do frio? Vamos explicar pra ti, que não é gaúcho, como vivenciar e o que fazer no inverno no Rio Grande do Sul. A princípio, pode parecer uma época desafiadora. De certa forma, é sim. A lida no campo ou a vida agitada na cidade não esperam, e os viventes precisam madrugar, tratar os bichos ou rumar para o trabalho. Mas, também é uma época singular, de inúmeras experiências profundas com a natureza do Rio Grande do Sul e as suas tradições. 

A estética do frio é uma expressão cunhada pelo compositor Vitor Ramil, referência da música gaúcha, pra descrever culturalmente como é a atmosfera do inverno gaúcho. Acordar pela manhã, passar as mãos no gelo depositado nos vidros, preparar um mate quente, caminhar pelo campo que fumaceia enquanto a geada branca evapora. Acender o fogo ou fitar da janela a neblina densa que se confunde com nossos mais íntimos pensamentos. Essa é a rotina que inspirou o músico e nos sugere sobre o que fazer no inverno do Rio Grande do Sul. 

Conhecendo o inverno gaúcho

Antes de vir ao Rio Grande do Sul, tu precisa saber mais sobre o inverno rigoroso. Não raro a temperatura fica abaixo de zero grau. Além disso, chove em boa parte da estação, tornando a umidade uma companheira constante — o que diminui ainda mais a sensação térmica. 

Mas, isso não impede as atividades de inverno e o turismo no Rio Grande do Sul. Esse clima bucólico atrai visitantes que pretendem se conectar com essa vivência intimista, tranquila e inspiradora. 

A boa notícia é que aqui faz muito sol também, mesmo no inverno. Aliás, se tu perguntar a qualquer gaúcho ‘qual teu dia favorito’, a maioria vai responder ‘inverno com sol’. Sim, porque nosso esporte favorito é lagartear no sol comendo uma bergamota e tomando um chimarrão. É nesse clima que os passeios a cavalo, as visitas às vinícolas e as caminhadas nos campos em meio aos animais se tornam especiais. 

Dicas para aproveitar o inverno gaúcho

Agora que tu sabe como é o frio por aqui, vamos te dar dicas sobre como se vestir aproveitando as férias no inverno gaúcho sem renguear, ou melhor, sem se encolher com a friaca. A primeira dica é usar peças térmicas, como uma segunda pele mais justa. 

Depois, é importante usar uma peça quente, que seja condutora de calor, como lã, moletom, malhas, desde que sejam de fios naturais, como algodão. Já a terceira peça, que, por aqui, chamamos de japona, deve ser de um tecido estruturado, impermeável e que te proteja do vento. Uma dica são as jaquetas de nylon, couro ou casacos de lã batida. 

Bueno, com essa vestimenta, tu já pode curtir as atrações do inverno no Rio Grande do Sul. Então, para que tu tenha uma experiência completa, que tal se hospedar em um bolicho (estabelecimento) que tenha clima de fazenda, natureza, animais, shows, passeios, gastronomia típica tudo o mais em um só lugar, tchê? 

Afinal, se tu tá por aqui, já sabe que o Rio Grande do Sul tem um baita hotel estância, que oferece toda a experiência de estar na natureza e vivenciar o que de mais emocionante o inverno gaúcho tem para oferecer. 

Atividades culturais e gastronômicas

Durante o inverno, uma das atividades mais reconfortantes é explorar a gastronomia. Esta pode ser uma experiência enriquecedora que te leva a saborear pratos repletos de sabores intensos e de história. A primeira sugestão não poderia ser diferente, o tradicional churrasco, que ganha ainda mais destaque nos meses mais frios. Afinal, nada melhor que reunir amigos e familiares em torno do fogo em um ritual de confraternização. 

Além disso, o arroz carreteiro, com sua combinação de arroz, carne e temperos, é outro prato que aquece o corpo e a alma durante o inverno. Estes pratos também são os queridinhos da Semana Farroupilha, um evento emblemático que ocorre durante o inverno e celebra a rica cultura gaúcha. 

Essa semana especial, que acontece em setembro, tem atividades que resgatam tradições históricas, como desfiles, apresentações de música e dança, competições de laço e degustações de pratos típicos. É uma oportunidade pra mergulhar na história e nos costumes do povo gaúcho, proporcionando uma imersão cultural que fortalece os laços com a identidade regional e nacional.

Experiências de inverno

Ficou com vontade das cavalgadas na neblina, noites ao redor da fogueira com música regional e degustação de pratos típicos da culinária gaúcha? Então temos uma ótima notícia para ti.

O Estribo Hotel Estância reúne o que há de mais tradicional nos costumes gaúchos com o sublime acolhimento do inverno — que, modéstia à parte, é a melhor época pra visitar. Ainda assim, por se tratar de um hotel com estrutura de alto padrão, é possível se hospedar o ano inteiro, já que o clima da região é sempre ameno e agradável. 

O cardápio do hotel é assinado pelo Chef Maurício Nunes, com pratos de influência gaúcha que pretendem resgatar memórias emocionais e afetivas através dos sentidos. E o melhor: café da manhã, almoço e jantar estão inclusos na tua diária. 

Pra tornar a tua estadia ainda mais especial, em algumas noites, após o jantar, tem show com artistas renomados da cultura gaúcha na Pulperia da Estância. Outro ponto alto da passagem pelo hotel estância são as atividades na natureza, como pastoreio com cães Border Collie e a falcoaria

O Estribo te aproxima dessas vivências porque entende o quanto a natureza no Rio Grande do Sul é essencial para a formação da identidade do povo gaúcho. Conviver com o frio e suas possibilidades, é uma forma de expressão de que vive no sul, e aqui, tu tem a oportunidade de viver tudo isso de uma forma autêntica e especial. 

Por isso, arruma tua mala, separa teus casacos e botas e vem viver a estética do frio por aqui. Faz tua reserva agora e garante o teu lugar e da tua família.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *